terça-feira, 28 de dezembro de 2010

PASTAGENS... Uma metáfora sobre a AUTO-ESTIMA


















Há momentos em que o viver
Sem a devida auto-estima
Permite aos humanos uma imagem metafórica,
De mato na encosta das estradas.
E daí dar um - Basta!
Depende de cada um dizer:
“Meus tempos de servir de pasto estão no final”.
Podem parecer palavras rudes
Mas, há momentos em que essas cruas constatações
Em ásperas metáforas. nos salvam.
A verdade, às vezes, é rude, mas exata.
Sinônimos brandos seriam negação.
E sempre se pode tocar o limiar da mudança interior
Por meio de um claro despertar.
Amanhã será outro dia
E tudo volta... às voltas.
Os tempos de pasto passam
E não voltam.
Sabe o que é pasto?
Já viu cavalos
Pastando?
Chegam à beira da estrada e detonam
Todo o mato,
Não interessa saber os por quês.
Vão pastando tudo,
O mato que se dane!
Afinal, mato é de graça...
O que querem é matar a fome,
Só quem já foi “pasto” é que sabe.
Como no sentir do humilde funcionário,
Que se vê no corpo da barata
Em “A Metamorfose” de Kafka.
Mas quem pasta também sabe
Só finge não saber
Porque quem serve de pasto
Se deixa não perceber.
Tudo pode ser expresso em poesia
E melhor diz quem tem o dom.
O desfecho é ir fundo
Não poupar nada
Nem se poupar
Nessa busca pela auto-estima.
A vida, por vezes, parece estúpida
As pessoas se tornam estúpidas aos nossos olhos e sentimentos.
Eu apenas traduzo em palavras
Que podem fornecer a imagem metafórica
De uma cena emocional, interna...
Mas podem também sugerir
Mudança
Para que a estupidez perca força.
Porque há dias de descobrir como se cuidar
É difícil...
Mas por falar em pastagens
Me ocorrem as cerquinhas,
Limites... a construir,
Relacionamentos... a consertar.
Cerquinhas brancas na paisagem
Ao redor da estrada, a grama verde protegida
De cavalos soltos em busca de pasto.
Quem quer restabelecer sua auto-estima
Sabe como...

Imagem: Google

5 comentários:

  1. olah... adorei seu post...
    muito bom...

    eu tenho um blog, onde escrevo...
    Seria uma honra a sua visita:
    http://tecladobrasileiro.blogspot.com/
    Gostaria de saber a sua opinião...
    Q q vc acha? comenta lahhh

    ResponderExcluir
  2. Oi Silvia

    ...de pasto,de...seja lá o que for...
    BASTA!
    Até porque, se eu permito e alimento as "pastagens descontroladas" dos "tais", eles se tornam cada dia piores e vão em frente...comendo tudo! Como disse o poeta, Zeca Afonso (Vampiros)"eles comem tudo...e não deixam nada".
    De preferência...um Basta com palavras doces, mas firme, caso seja insuficiente...que seja duro mesmo. É que, servir de pasto é muito duro e quem "pasta" não costuma perguntar se gostamos...!
    Obrigada por mais este texto e que ajude no despertar de estima de cada um.
    Beij de coração

    ResponderExcluir
  3. a d o r e i. vou compartilhar no face! libertador!

    ResponderExcluir